Blog

Maquiagem para pele negra: dicas de atendimento na coloração pessoal

estojos-de-maquiagem-para-pele-negra

Ao falar sobre maquiagem para pele negra é impossível não referenciar os pioneiros da manipulação de químicas que chamamos hoje, 4000 anos depois, de cosméticos ou de uma cultura com relação tão intrínseca com estética, que batizaria nomes de enorme influência política da época com a própria etimologia do belo.  

Quem não conhece a fama do Antigo Egito e das suas  icônicas Nefertiti (a bela que chegou) e Nefertare (a mais bela de todas)? Embora as belezas negras tenham um passado glorioso, na caminhada dessa estrada existe um marco histórico, o colonialismo branco, marco esse que despe do corpo preto todo orgulho de si, arrancando-lhe qualquer referência estética que se possa conjugar com louvor, negritude e bem-estar emocional. 

Portanto, reivindicar a beleza ao corpo negro vai além das frivolidades estéticas. Trata-se de autoestima, saúde mental, ancestralidade e sobretudo um ato político.

Antes de tudo, é oportuno ressaltar que não somos descendentes de escravos, mas de reinados e dinastias potentes de povos detentores de saberes que mesmo na condição de escravizados contribuíram imensurávelmente na construção, desenvolvimento e manutenção do que hoje chamamos de Brasil. 

Nessa perspectiva, nasce por aqui o movimento “preto é lindo”, em 1970, herdado do ‘‘Beautiful  Black”, nos Estados Unidos, que tinha como intuito desconstruir o ideal racista que inferiorizava fenótipos naturalmente negroides, como cabelos crespos, cor da pele, morfologia corporal e facial, no auge da ditadura militar por aqui, em paralelo a  batalha por direitos civis nos Estados Unidos e outros movimentos ao redor do globo.

Dicas de maquiagem para pele negra

Posto isso, para destacar com maquiagem a beleza dessa pele que resiste enquanto existe, precisamos nos atentar aos cuidados pré-maquiagem para pele negra. 

A preparação da pele entre outros benefícios, garante aderência saudável da make, conferindo durabilidade e uma melhor textura na finalização. Ela deve ser feita com sabonete facial, tônico e hidratante correspondente ao tipo de pele (seca, equilibrada, oleosa ou sensível). Aliás é um mito acreditar que toda a pele negra é obrigatoriamente oleosa, mas se tratando de peles oleosas uma possível preocupação são os poros dilatados. 

Caso seja isso seja um incômodo, o  uso de água gelada pode auxiliar na contração dos poros e todo dermocosmético que age como redutor de oleosidade, que possivelmente atua na regulação e dilatação. Um cosmético que pode ser eficiente nesse sentido é o primer ou blur com efeito ótico. 

Já quando o assunto é proteção, começamos pelo protetor solar. Inclusive, é importante destacar que TODA PELE NEGRA MAIS OU MENOS RETINTA PRECISA USAR, e  o que pouca gente sabe é que a base também tem a função de proteção. Acontece que o protetor solar protege de raios oriundos do sol (UVA, UVB)  enquanto a base faz uma barreira física, contra luz mecânica  (luzes de led, computador, celulares e afins).

Nesse momento de pandemia, home office e distanciamento social, estamos nos expondo às telas por um tempo bem maior do que o comum, e é ótimo poder contar com essa proteção mesmo em casa. Dessa forma, o protetor solar pode evitar o aparecimento das manchas de melasma e envelhecimento precoce da pele. 

Já o acabamento da base a ser usada na maquiagem para pele negra é uma preocupação estética, sendo assim pode-se usar o teste de coloração e colorimetria da pele para auxiliar na sua escolha. Pode-se optar por acabamentos matte para cartela de cores para pele negra suaves, acabamento luminoso para cartelas intensas ou simplesmente dar atenção ao próprio senso estético, livre de regras. 

Lembrando que só precisa de maquiagem quem gosta de maquiagem! 

Texto: Lilian Reis

Professora na Ecole Brasil

Um comentário em “Maquiagem para pele negra: dicas de atendimento na coloração pessoal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *