Imagem de destaque do post Tendências de consumo: como o mercado está se adaptando às mudanças?

Tendências de consumo: como o mercado está se adaptando às mudanças?

As tendências de consumo nascem devido a necessidade de adaptação ao mundo atual, para acompanhar a tecnologia e atender as novas preferências dos consumidores. Entenda mais neste artigo!

O comportamento do consumidor é consequência da forma em que ele está querendo transmitir sua imagem para o mundo. O que, onde e o porquê de ele estar comprando algo, pode dizer muito sobre a sua personalidade.

Nesse sentido, as recentes tendências de consumo mostram como as pessoas estão expressando sua personalidade através da moda.

Conforme evoluímos e mais informações temos, nossa maneira de consumir se transforma, e a partir disso as tendências de consumo nascem.

Confira neste artigo como o mercado está se adaptando a essas mudanças. Continue a leitura!

O mercado digital em alta

Durante a pandemia nos adaptamos a fazer muitas coisas online: trabalhar, estudar e até mesmo comprar roupas.

Hoje em dia, há milhares de marcas criando relacionamento online com seus clientes e oferecendo o que eles desejam comprar sem precisar sair de casa. Desse modo, as lojas físicas que esperam o consumidor ir atrás do seu produto estão ficando para trás.

Nesse cenário, a internet agilizou o processo de compra; pois se o cliente não gostar do preço ou sentir falta de algum detalhe do produto, no mesmo instante vai procurar um item semelhante no Google e comprar o que mais lhe agrade.

Desenvolvendo uma visão estratégica, é possível montar um guarda-roupas apenas pela internet! Assim, é possível economizar tempo e permitir que as compras sejam totalmente direcionadas para o que a pessoa realmente precisa.

Economia circular e o reaproveitamento de roupas

Métodos de produção em larga escala perderam forças devido ao impacto negativo que causa, tanto na qualidade das peças quanto na ética trabalhista e ambiental.

O lançamento de coleções com produtos que são rapidamente descartados, colabora para a indústria da moda ser uma das mais poluentes do mundo e as pessoas estão cada vez mais conscientes disso.

Por isso, vêm sendo priorizadas as peças com maior qualidade, e consequentemente com maior durabilidade, produzidas pelo método Slow Fashion (conceito já discutido em nosso Canal no Youtube, clique aqui e confira).

O Slow Fashion valoriza a qualidade das roupas e assim, mantém seu valor durante o uso e podem ser reinseridas no mercado posteriormente, evitando o desperdício daquela peça.

Esses princípios positivos vêm gerando impactos transformadores na indústria têxtil e agradando mais os consumidores. Em suma, compreender como descartar corretamente as roupas também se tornou uma nova tendência dos consumidores atuais.

Marcas representando personalidade

Roupas são um instrumento de imagem pessoal. Por isso, existe a preocupação se o que estamos vestindo realmente conversa com a nossa personalidade e transmite quem somos.

Estamos nos tornando mais conscientes e atentos à ética e transparência das empresas, um exemplo disso é o boicote às marcas famosas que são rodeadas de polêmicas por conta de posicionamentos considerados socialmente errados. Assim, algumas pessoas preferem não as vestir por não estarem alinhadas com suas crenças, posicionamento e suas atitudes.

Ao passo que mais pessoas vão se identificando com as causas, as marcas que as abraçam ganham reconhecimento.

Podemos incluir as marcas que apoiam nossos valores no armário, desde que os itens também conversem com a imagem que estamos construindo. Unir estilo e propósito é o novo objetivo na hora de comprar uma roupa.

Influenciadoras ditando moda

Com o crescente protagonismo das redes sociais, as vitrines e os desfiles de moda ficaram em segundo plano. Agora, influenciadoras ditam muitas tendências através da sua produção de conteúdo nas redes sociais.

É fato, os criadores de conteúdo conquistaram espaço e viraram referência para as marcas e para sua comunidade de fãs, gerando desejo entre seus seguidores e inspirando a criação de looks.

Observando a força dessa comunidade de influenciadores, o mercado começou a inseri-los em campanhas de comunicação e relacionamento, promovendo suas marcas por meio delas para o público consumidor.

Nota-se que, além de acompanhar os veículos de moda, estar atento a esses perfis de grande notoriedade nas redes sociais dá a possibilidade de saber o que vai ser tendência antes de ser lançado para o público geral.

Estar confortável é a tendência do momento


Após esse momento em que passamos todos os dias em casa, roupas básicas e confortáveis se tornaram as preferidas na hora das compras, pois dessa forma é possível montar looks que poderão ser utilizados no trabalho, sem perder o conforto do home office.

Moletom, pantacourt, tricô, malha e tudo aquilo que explora outras proporções além da cintura marcada entraram em alta, tanto pela praticidade quanto pelo conforto e elegância no vestir.

A realidade é que moda e conforto estão cada vez mais unidos e o elegante de antigamente não é o mesmo da atualidade.

As pessoas querem se movimentar livremente sem nada que aperte ou incomode, mesmo quando estão em suas rotinas de trabalho fora de casa. Diante disso, a moda comfy se tornou uma das mais procuradas no Google durante a pandemia.

A moda do passado sempre será um lugar de referência, porém, é importante que possamos abrir a nossa mente para os novos estilos que surgem. Afinal, tudo que vem para ajudar a manifestar nossa imagem é válido.