Imagem de destaque do post Como estudar moda na França: conheça o curso Bastidores de Moda em Paris

Como estudar moda na França: conheça o curso Bastidores de Moda em Paris

Leia este post de blog para conhecer as vantagens de estudar moda na França através do curso Bastidores de Moda em Paris, promovido pela Ecole.

Quais palavras vêm à sua mente quando você pensa em Paris?

Muitas pessoas pensam em moda, luxo, elegância, cultura, sofisticação. Mas como será que essa imagem foi construída?

Paris é uma das capitais mais visitadas no mundo.

E esse sucesso não é por acaso: a cidade francesa já foi, e ainda é, palco de muitos movimentos culturais e acontecimentos históricos.

Quer saber mais sobre a cultura parisiense e como estudar moda em Paris?

Continue a leitura deste post para conhecer um pouco mais da história dessa cidade incrível e entender o que vai ser abordado no curso Bastidores de Moda em Paris, promovido pela Ecole Brasil e a Ecole de Paris.

Cidade luz

Paris é, há mais de mil anos, considerada como uma das cidades mais importantes da Europa.

Entretanto, nem sempre foi essa cidade linda como conhecemos hoje.

Até meados dos anos 1800, Paris era suja, escura e perigosa.

Até que no governo de Napoleão lll, o chefe administrativo de Paris, Georges-Eugène Haussmann, por motivos estratégicos, decidiu reformar a cidade, implementando inúmeros pontos de iluminação e padronizando a arquitetura dos prédios.

E assim nasceram as expressões “arquitetura haussmanniana” e "Cidade Luz”. Incrível, não é mesmo?

História da moda em Paris

Paris também é conhecida como o berço da moda e do luxo.

As origens desse título são graças às estratégias de marketing de Luís XVI, que, durante seu reinado na França (1774 a 1792), investiu rios de dinheiro para tornar o país em uma superpotência mercantil.

De importações de tecidos e artigos de primeira à parcerias com artistas, artesãos e inventores, a França entrou em um período extremamente criativo, que mudou o curso de diversas atividades mercadológicas.

O objetivo de Luís XVI era tornar a França em um lugar competitivamente diferenciado dos demais países da Europa, e usou o luxo como estratégia.

O requinte e o refinamento já estavam presentes na cultura francesa desde a época de Luís XIV (que também é conhecido como Rei Sol), momento em que a etiqueta se tornou regra na corte francesa.

A extrema elegância na vestimenta e o requinte nas atividades do dia a dia, entretanto, eram uma forma de usar a estética como controle de poder.

E a história não teve um final muito feliz: os altos investimentos em glamour no Palácio de Versalhes e os exorbitantes gastos em festas e vestidos da rainha Maria Antonieta, esposa do Luís XVI, apesar de terem forte influência na cultura do luxo que conhecemos hoje, também foram um dos motivos da execução do casal.

Paris sempre foi uma cidade revolucionária e vanguardista. A cultura do luxo, como vimos acima, faz parte das raízes parisienses.

No mercado da moda, portanto, as coisas não seriam muito diferentes: Paris se tornou, e ainda é considerada, uma das principais cidades da moda no mundo.

Paris é o berço das principais marcas de luxo, como Dior, Chanel, Hermès, Louis Vuitton, Cartier, Louboutin, entre tantas outras.

E como são marcas bastante importantes no mundo da moda, as grifes francesas se tornaram referência para inúmeras outras marcas, inspirando estilistas e artistas ao redor do mundo.

duas mulheres exibindo seus looks para ilustrar como estudar moda em Paris
Conhecida como o berço da moda e do luxo, a cidade é uma das referências quando se trata em estilo.

O mito da parisiense

É inegável que as mulheres parisienses possuem um charme único.

Mas, como dizem, não basta nascer em Paris para ser considerada uma parisiense.

Ser parisiense é ter uma certa atitude, muitas vezes considerada blasé, mas inegavelmente charmosa.

Como vocês já devem saber, existem até livros sobre “como ser uma parisiense”.

mulher ruiva em rua de paris
Autenticidade é uma das principais características do estilo parisiense.

O charme das parisienses, entretanto, não é baseado em usar roupas caras e frequentar lugares luxuosos.

É muito mais sobre ser rebelde, irreverente e atrevida - mas sempre com elegância e sofisticação.

Elas conseguem transformar até o ato de fumar em charmoso.

Usam o cabelo um pouco bagunçado, uma bolsa que não combina com o resto da roupa.

Mas tudo é estrategicamente pensado para comunicar essa imagem “naturalmente rebelde”.

Acesse o link a seguir para saber mais sobre o estilo parisiense.

Cultura parisiense e Consultoria de Imagem

Graças à cultura da moda, do luxo e da imagem, há quem diga que Paris também é o berço da consultoria de imagem.

No século 17, a rainha Maria Antonieta, esposa de Luís XVI que adorava gastar bastante dinheiro com vestidos e chapéus exuberantes, tinha uma estilista e costureira particular: Rose Bertin.

A profissional desenhava e costurava vestidos que traduzissem a imagem que Maria Antonieta queria comunicar em diferentes ocasiões, originando assim os princípios da consultoria de imagem.

Mas não foi apenas graças à Maria Antonieta e Rose Bertin que a França é considerada como berço da profissão consultora de imagem.

A cultura de olhar as pessoas sempre foi, e ainda é, bastante presente em Paris.

Os cafés parisienses são um ótimo exemplo de como os franceses gostam de analisar as pessoas: as cadeiras das calçadas dos cafés são, quase sempre, viradas para a rua, pois ir aos cafés era um momento de olhar as pessoas que andam pelas ruas.

pessoas tomando café em paris
Os cafés são os cenários mais típicos e charmosos de Paris.

As escadas da Ópera Garnier, antigamente, serviam como uma passarela, onde as pessoas subiam desfilando com os seus trajes chiquérrimos para que as outras pessoas os vissem.

Se algum elemento da vestimenta estivesse fora do lugar, era motivo de chacota.

Com olhares muito aguçados, os parisienses sempre tiveram muito bom gosto para a vestimenta.

Além disso, também usam a vestimenta como uma forma de comunicar seu estado de espírito, prezando por artigos estilosos, exclusivos e valiosos.

Não necessariamente valiosos no quesito financeiro, mas principalmente que tenham valor histórico e sentimental.

Como valorizam muito a história, a cultura e a arte - e considerando que a moda não deixa de ser uma arte -, as parisienses gostam muito de encontrar peças vintage em brechós.

Os brechós e os mercados de pulga em Paris são, realmente, ótimos lugares para encontrar peças incríveis, e, melhor de tudo, com preços amigáveis.

Viagem para Paris: uma verdadeira imersão cultural

Muitas pessoas vão para Paris com a expectativa de vivenciar o luxo e o glamour que a cidade promete.

A sofisticação, o charme e a elegância da cidade, entretanto, não se resumem em entrar nas lojas de luxo ou em jantar no alto da Torre Eiffel.

O verdadeiro glamour de Paris está na cultura da cidade, na história, na arte e nas ruas.

Como eu sempre digo, parece que a cultura “escorre pelas paredes” dos prédios de Paris. Esse é o verdadeiro charme da cidade.

Paris é inegavelmente linda, apaixonante e tem uma magia no ar.

Mas, como em todas as outras grandes cidades, não são só flores.

Dependendo das suas expectativas, das pessoas que tiverem lhe acompanhando e das atividades que você pretende fazer, a viagem para Paris pode ser ótima ou não.

Pensando em mostrar um lado incrível e encantador de Paris, a Ecole Brasil e a Ecole de Paris se uniram para criar um curso muito especial para pessoas interessadas em conhecer de perto a cultura parisiense e a história da moda: o Bastidores de Moda em Paris.

duas mulheres paradas em frente a roupas e acessórios, para ilustrar a matéria de estudar moda em Paris
Curso possibilita uma imersão no mundo da moda.

Como estudar moda na França: conheça os detalhes do curso Bastidores de Moda em Paris

O curso foi desenvolvido com o objetivo de proporcionar conteúdos e vivências excepcionais às alunas.

Experiências e conhecimentos que vão agregar não apenas nas suas profissões, mas também na vida pessoal de cada uma.

Nada melhor do que conhecer uma cidade vivenciando ela, não é mesmo?

O Bastidores de Moda em Paris é  mais do que um curso: é uma viagem de estudos, que oferece não apenas conteúdos incríveis, ministrados por professores que são referência na Europa, mas também oportunidades de conhecer a cidade através dos olhos dos parisienses.

Neste curso, cada detalhe é pensado para que as alunas tenham uma experiência inesquecível em Paris.

E além de tudo, ter contato com a “vida real” de Paris.

Com hospedagem em apartamento típico parisiense e usando o metrô como transporte oficial, essa viagem de estudos proporciona uma completa e verdadeira experiência parisiense.

O curso conta com aulas exclusivas na Ecole de Paris (que é a principal escola de consultoria de imagem da França), visitas guiadas em museus e exposições e outras atividades culturais, todas focadas em história da moda e cultura parisiense.

Além das atividades que o curso oferece, ainda sobra tempo para passear e se deliciar na cidade, conhecer alguns pontos turísticos, lojas e restaurantes.

Uma verdadeira imersão cultural.

Como disse a Sophie, fundadora e diretora da Ecole de Paris, a beleza das mulheres não está apenas na vestimenta ou na produção, e sim na cultura que elas carregam. E é isso que nós queremos proporcionar às alunas do curso: muita cultura.

mulheres unidas e se abraçando como estudar moda em Paris
Bastidores de Moda em Paris: oportunidade de aprender sobre moda e também vivenciar a rotina parisiense.

Texto: Graciela Lech

Relações Públicas, Mestre Internacional em Negócios e Coordenadora do Bastidores de Moda em Paris