Imagem de destaque do post Como descobrir meu estilo em meio a tantas referências?

Como descobrir meu estilo em meio a tantas referências?

Já é sabido que o acesso a muitas informações, continuamente é crescente e está intrínseco na nossa realidade. Diante desse cenário certamente torna-se ainda mais difícil definir o seu estilo próprio, evitar o consumo excessivo, identificar as melhores compras, entender as influências como apenas e unicamente inspiração.

Já é sabido que o acesso a muitas informações, continuamente é crescente e está intrínseco na nossa realidade. Em qualquer ambiente, é sempre notável que as pessoas passam muito tempo fixadas nos seus smartfones recebendo incontáveis novas informações por minuto. Isso mesmo! Estamos sendo bombardeados por novas informações de maneira assustadora. Qualquer assunto de nosso interesse ( ou nem tanto) está acessível a poucos cliques e em um piscar de olhos.

Vamos trazer esses dados para a moda, imagem e vestimenta. A quantidade de novas influenciadoras digitais nessa área, é crescente. E a nova forma de divulgação das marcas está nas redes sociais muito mais do do que nos canais impressos. Facilidade de divulgar, vantagens sobre o número de acesso e exposição de marcas, mais uma confirmação de que nós, meros mortais somos bombardeados de novidades mais do que antigamente.

Diante desse cenário certamente torna-se ainda mais difícil evitar o consumo excessivo, identificar as melhores compras, entender as influências como apenas e unicamente inspiração. Conter impulsos fashionistas, torna-se um desafio diário. Questões como “eu realmente preciso”? “ eu realmente gosto?” são tão difíceis de responder como “quais os meus principais valores quando me visto? “ O que eu quero destacar na minha personalidade? “Quais características mais me definem?” “Quem eu sou, de verdade?”

É comum em determinado momento de algumas aulas ou eventos, eu propor para que os participantes se apresentem falando sobre quem eles são, que é algo muito diferente do que falarem sobre o que eles fazem. Já não me surpreendo mais com a demora para, às vezes, responderem em pouquíssimas linhas, esta importante pergunta. “Mas afinal, o que isso tem a ver com vestimenta e imagem?” Tudo. 

Quem nós somos está diretamente relacionado com nosso estilo pessoal. Nossos valores, a maneira como fomos criadas e como reagimos a isso, nosso conceitos e pré-conceitos. Traduzimos nossa personalidade na vestimenta, através do nosso estilo. Portanto entender quem somos, nos permite mais consciência e coerência nas escolhas externas.

Além disso, no meio de tantas e tantas referências e informações de moda, imagem e vestimenta nos dá propriedade e seletividade para consumir certo. Temos assim, segurança para vestir, economia, melhora de auto estima. Conseguir entender que não preciso ter aquele super lançamento, ou que nem sempre a peça que a blogueira está vestindo vai me traduzir, é ter domínio total do nosso estilo pessoal, o que só acontece quando realmente estamos conectadas com nossa essência e personalidade.

Conseguir parar para se apropriar de quem você é, em meio a tantas ofertas, influências de fácil acesso, para conter o impulso da compra, torna-se muito difícil. 

Dicas para descobrir o seu verdadeiro estilo

1) Começo sugerindo um detox de tanta informação. Pode escolher ficar um tempo sem acessar sobre esses assuntos, deixar de seguir por um
período esse universo. Garanto que não vai te fazer mal.

2) Separe as peças que tu realmente mais usa, ama de paixão e que acredita que te traduzam. Veja o que elas tem comum: paleta de cores? Tipos de tecidos? Estampas? Conforto e praticidade? Transparência, ou muita informação? Identifique, anote, e se puder monte um painel de referenciais com peças que tenham essas mesmas características e que sirva de referência ( e apenas referência mesmo) pra ti revisar antes de sair consumindo. Uma influencer está linda em uma peça, que você já quer comprar pra ontem, mas na hora de visitar seu painel ela não se encaixa? Respire fundo e deixe de lado… ao menos te dê mais uma semana pra pensar bem sobre o assunto.


3) Tente fazer novas combinações entre essas peças, explorando mais algumas no seu guarda- roupa. Fotografe. Veja como se sente, o quanto gosta desse look. Faça assim o seu painel de referências e construa o seu estilo, do seu jeito fortalecendo os seus gostos e sua personalidade

4) Respire 10 vezes antes de sair comprando compulsivamente. Te desafie e gastar metade do que costuma. Ou melhor, estipule um período de tempo desafiador para não comprar. Você vai ver que consegue se virar com o que já tem e que fica muito mais fácil de firmar o seu estilo assim.

5) Observe o que as pessoas ao seu redor cometam do seu estilo e da sua
personalidade. Considere o feedback como uma ferramenta de auto
conhecimento. Faça você, perguntas para as pessoas como: “ Você acha que
minha personalidade corresponde ao meu estilo”? Faça a sua auto avaliação. Se olhando no espelho pergunte a sim mesma “ Essa imagem que tenho hoje, traduz quem eu sou?”

No final das contas, voltamos sempre ao autoconhecimento. E esse processo
não termina nunca. Estamos sempre nos aprimorando, mudando o foco,
experimentando e nos reinventando. Estarmos com o olhar atento a nos mesmo, também no que se refere a vestimenta, fortalece nosso estilo, auto estima, e com certeza facilita nossa vida e dia a dia.


Vandressa Pretto
Diretora Ecole Brasil