Mulheres e a Imagem Profissional

Tem despertado a minha atenção que mais de 90% das mulheres que procuram meus serviços como consultora de imagem, tem como objetivo principal adequar a sua imagem para o ambiente coorporativo. As mulheres chegam dispostas a fazer “o que for preciso”  para vestir-se com sucesso e para o sucesso. Dispõem-se, até, a mudar completamente suas escolhas de vestuário, como se assim o tão almejado cargo/emprego estivesse mais próximo.

Essa ideia não está totalmente desconexa. A imagem, com a sua linguagem própria, ajuda sim a comunicar as nossas potencialidades. O erro está em pensar que para isso, é preciso ignorar a nossa essência, o nosso bem estar e o nosso gosto pessoal. Quando vestimos um personagem, ele acaba não se sustentando por muito tempo na vida real.

 

Por isso eu falo sempre em APRIMORAMENTO e não em “transformação”. Tem como sermos nós mesmos, respeitar nossa essência, história, gostos, e ao mesmo usar da linguagem não verbal tão poderosa que a vestimenta oferece e atender as necessidades de diferentes ambientes e situações.

O ideal é poder olhar-se no espelho e sentir –se “eu mesma”, só que mais confiante, segura e adequada.

Nesse processo todo precisamos, ainda, considerar o emprego, o cargo e a empresa. A roupa adequada depende também do tipo de profissão. Concordam comigo que uma financista e uma publicitária precisam comunicar habilidades diferentes? Essa leitura deve ser feita de uma empresa pra outra e de um setor para outro dentro da mesma empresa.

 

Vocês já ouviram o ditado: "Dress for the job you want, not for the job you have"?

É isso mesmo. Adoro partir desse princípio: vista-se para o trabalho/cargo que você  quer/almeja, e não para o que você tem.

Inspirar-se na vestimenta  daquelas pessoas que estão no cargo que você almeja é um ótimo começo. Sempre lembrando, claro, que INSPIRAÇÃO é completamente diferente de IMITAÇÃO. E aí que entra a parte de respeitar sua essência.

Mas como fazer isso na prática? Autoconhecimento é a base de tudo. Se eu sei quem sou, é muito mais fácil fazer as adequações de forma coerente. Tem sempre um tailleur que  combina mais com o meu estilo. Fica mais fácil trocar o tênis por um salto que respeita o conforto, que pra mim é tão importante.

 

Esse trabalho é muito sério e profundo. Mas sem a ajuda de um professional, é possível também seguir alguns passos diários e ter ótimos resultados. Anote as dicas, e pode começar agora mesmo:

-> Liste tudo o que é importante pra você, em relação a sua imagem e seus gostos. Por exemplo: conforto, maquiagem, me sentir bonita, peças modernas, poucas cores, etc…;

-> Pode fazer outra lista, com coisas que não gosta, que não tem nada haver com você;

-> Observe a empresa, o seu setor e o cargo que almeja. Veja como as pessoas que  você admira se vestem;

-> Faça um painel de inspiração, com peças de vesturário (inclua calçados, acessórios) que te inspiram, que passem uma imagem similar a das pessoas na empresa que você admira

-> Desse painel de inspiração, observe e mantenha, apenas, as fotos que correspondam a sua lista do primeiro item, de coisas que você gosta;

-> Veja todas as peças que tem seu guarda-roupa e monte looks, observando o seu painel de inspiração;

-> Vista-se, faça fotos suas na frente de um espelho, e analise cada uma, experiementando a sensação que tem usando esses looks. Pergunte-se em frente ao espelho “estou conseguindo me traduzir? Essa sou eu?”;

-> E por fim, faça uma listnha de compras para uns itens chave que ainda não tem, mas que considera fundamental. Não precisa sair comprando correndo. Mas o fato de ter as imagens vai te ajudar a manter o foco e facilitar a busca.

 

Não é tão dificil, né? 

E o resultado favorável desse processo todo, é você se sentir segura e confiante, sentindo-se com a imagem adequada,  que tem a ver com você.

 

Boa sorte,

Beijos

 

Vandressa Pretto