Morfopsicologia - o estudo do rosto

Afinal, o que é morfopsicologia?

A Morfopsicologia é uma ciência que estuda as formas e características das pessoas, principalmente as formas do rosto, e por meio dessa leitura, interpreta as características psicológicas e mudanças. Ou seja, suas técnicas e leituras faciais, correlacionam características físicas e psicológicas.

É possível identificar o momento presente do indivíduo, em relação ao seu passado.  As mudanças psicológicas e momentos de vida refletem mudanças na face. Para as pessoas destras, o lado direito estará representado pelo momento presente, e o lado esquerdo da face estará representado pelo passado.  Está é uma explicação de porque temos o lado direito e esquerdo do rosto diferentes.

O entendimento dessa ciência permite um autoconhecimento profundo e também um conhecimento sobre os outros. Essa teoria agregada à morfocomunicação possibilita uma melhor relação, proximidade e comunicação mais assertiva com o outro. E associada à morfomaquiagem, uma maquiagem corretiva de forma a aprimorar características benéficas para o momento, ou de acordo com o objetivo pessoal. 

A ciência estuda aspectos e particularidades e correlaciona essas informações de modo a identificar traços precisos de personalidade, temperamento e comportamento do indivíduo.

A Ecole Supérieure de Relooking Paris traz ao Brasil a profissional especialista Vanda Garnier, que ministra a formação em Morfospicologia, capacitando profissionais para atuarem nesse mercado, com franca expansão por aqui. A certificação é internacional e contempla os seguintes conteúdos:

1)     A formação do ser:

  • O inato – avaliação do papel da hereditariedade no ser
  • O Adquirido – avaliação do que foi adquirido através do meio onde vive o ser
  • As dissimetrias – as diferenças e desigualdades de estruturas e receptores, e suas interferências na vida e personalidade do ser

 

2)     O ambiente – a adaptação:

  • Análise das zonas de expansão e zonas de conservação;

 

3)     A estrutura do rosto:

  • A estrutura larga, a estrutura longa;
  • Dilatação e retração;
  • A verticalidade – em avanço ou retração;
  • O formato – redondo, plano, em reentrância, protuberante 

1)     A tonicidade ou a atonia

 

2)     As zonas de expansão:

  • Zona cerebral;
  • Zona afetiva;
  • Zona instintiva

 

3)     Os receptores sensoriais:

  • Abertos ou fechados;

 

4)     Relação estrutura / receptores:

  • Reativo
  • Concentrado;

 

5)     A morfocomunicação:

  • Consiste em poder adaptar uma linguagem a partir da avaliação dos traços morfopsicológicos do interlocutor;

 

6)     Morfomaquiagem:

  • Contempla o estudo das cores e a melhor aplicação; 
  • O estudo das formas dos rotos e as melhores interações através da maquiagem;

 

As aulas em Porto Alegre (06 até 11 de junho) e em São Paulo (13 até 18 de junho) serão a terceira edição da formação no Brasil, com aulas práticas, capacitando o profissional a atuar com essa ciência em diferentes áreas, como, por exemplo, na psicologia, psiquiatria, RH de empresas, beleza, maquiagem, consultoria de imagem etc.

É surpreendente o quanto a ciência é precisa e o quanto o nosso olhar enriquece para o conhecimento do outro. Ajuda não apenas profissionalmente, mas inclusive nas relações pessoais e sociais, e mais ainda, na percepção de si mesmo. 

 

 

A esquerda exprime:

A direita exprime:

-       Sua personalidade profunda

-       Sua infância, seu passado

-       O indivíduo orientado para ele mesmo

-       A dependência

-       A passividade

-       Sua personalidade de contato

-       Seu futuro, seu porvir

-       O indivíduo orientado para o exterior

-       A autonomia

-       A atividade